terça-feira, 31 de julho de 2018

Destemida de Lesley Livingston





Sinopse

"Momentos bem passados" - The Globe and Mail

Fallon é a filha mais nova de um orgulhoso rei celta e sempre viveu na sombra da lendária reputação da guerreira de Sorcha, a sua irmã mais velha, que morreu em combate quando os exércitos de Júlio César invadiram a ilha da Bretanha.
Na véspera do seu 17.º aniversário, Fallon está ansiosa por seguir os passos da irmã e conquistar o seu legítimo lugar entre os guerreiros reais. Mas ela nunca terá essa oportunidade, já que é capturada e vendida a uma escola de elite que treina mulheres gladiadoras — e cujo patrono é o próprio Júlio César. Numa cruel reviravolta do destino, o homem que destruiu a família da jovem poderá ser a sua única hipótese de sobrevivência.
Agora, Fallon terá de ultrapassar rivalidades perversas e combates mortais — dentro e fora da arena. E talvez a maior ameaça de todas: os seus sentimentos proibidos, porém irresistíveis, por Cai, um jovem soldado romano.
 
 
Opinião:

Confesso que o que mais me chamou a atenção neste livro foram os nomes de Fallon, a personagem principal, e Sorcha sua irmã e isto porque sou um grande admirador de Juliet Marrillier, uma escritora que me proporcionou imensas horas de grandes leituras. Ao continuar a ler a sinopse e tendo por base uma historia de Gladiadoras femininas passada nas arenas de Roma pensei e porque não ?

Embora o inicio do enredo não me tenha cativado por ai além. muito por culpa da personagem principal ser algo juvenil, com o desenrolar da história e o seu desenvolvimento, comecei por ficar cativado e dei por mim a ler de forma entusiasmada e sempre a querer saber mais.

Gostei das personagens, foram bem desenvolvidas e tivemos algumas surpresas que não quero revelar, gostei das muitas intrigas, dos jogos de poder, das festas tão especiais, mistérios, jogos de honra, utilização de elementos de fantasia que acabaram por acrescentar mais valia.

O enredo, embora não traga nada de novo não deixa de ser bem desenvolvido e construído, tivemos bons volte-faces, personagens cativantes, as descrições de combates (centrados nos Gladiadores) foram bem feitas nunca sendo demasiado descritivas e tudo isto feito com uma escrita fluída e que acaba por nos cativar.

Resumindo um bom inicio de trilogia e que acabou por ser uma agradável surpresa, que venham os livros seguintes.

quinta-feira, 26 de julho de 2018

"Monstress" de Marjorie Liu e Sana Takeda grande vencedor dos Eisner Awards




Já são conhecidos os vencedores dos Eisner Awards 2018, considerado pelos especialistas como o prémio de BD mais importante. O grande destaque deste ano vai para “Monstress” e para as suas autoras, Marjorie Liu e Sana Takeda, que arrebataram cinco prémios (best continuing series, best publication for teens, best painter/multimedia artist, best cover artist and best writer). Marjorie Liu foi mesmo a primeira mulher a ganhar o prémio “Best Writer” em trinta edições do mesmo.

“Monstress” é editado em Portugal pela Saída de Emergência e as autoras vão estar presentes na Comic Con desde ano no dias 6, 7, 8 e 9 de setembro.


Podem saber mais sobre os livros aqui e aqui. Parabéns à editora por apostar nestas obras.

quarta-feira, 18 de julho de 2018

"O Caminho das Mãos" de Steven Erikson 3º volume da saga do Império Malazano


Sinopse



NO IMPÉRIO MALAZANO, AS LENDAS ESTÃO PRESTES A NASCER…
 

Os exércitos do Apocalipse, liderados pela vidente Sha’ik, assolam o Império Malazano e uma guerra santa deixa um rasto de vítimas e destruição. A liderança militar escolhe um plano audacioso de evacuar os sobreviventes que restam para Aren, a única cidade no continente ainda sob controlo do Império. Por desertos e vastas desolações, milhares de refugiados não têm outra escolha senão participar no êxodo lendário conhecido como A Corrente de Cães.

No outro lado do continente, uma conspiração está em curso para assassinar a Imperatriz Laseen, e não faltam protagonistas sedentos de vingança ou envolvidos em demandas secretas. Mal sabem eles que todos os caminhos estão inevitavelmente ligados ao Apocalipse que se liberta…




Opinião

   
Não tenho a menor duvida que quanto mais livros ler do autor mais rapidamente chegará a meu autor preferido, mas que grande serie, tem tudo o que gosto, crueldade, mistérios, jogos de politica, intrigas, personagens cativantes, misteriosas que nos fazem sofrer por eles, um universo rico e original, uma escrita cativante, fluída, utilização de elementos de fantasia que acrescentam mais valia,  enfim bons ingredientes não faltam.

Confesso que não entendo a totalidade do universo, dada a sua complexidade quer de locais, quer de povos, quer de raças, mas sem duvida que vamos ficando cativados à medida que vamos avançando na leitura dos seus livros.

Há personagens brutais com as quais dificilmente ficaremos indiferentes, Coltaine, Felisin, Kalan apenas alguns exemplos, depois temos descrições de batalhas do melhor que tenho visto, não vejo que Erikson fique a dever nada em qualidade a Cornwell por exemplo.

Penso que dá para perceber o quanto estou cativado pelo escritor, depois de todos estes acontecimentos sempre quero ver o que ai vem, mas só pode ser do melhor que já tenho lido.

Leitura mais do que recomendada, só podemos estar agradecidos à editora por nos presentear com escritores desta qualidade.

terça-feira, 17 de julho de 2018

"Liberdade e Rovulução" de Jon Skovron, 2º volume da trilogia Império das Tormentas


Sinopse 
 
UM PROCURA LIBERDADE. O OUTRO REVOLUÇÃO. 

Depois de Poder e Vingança, em que descobrimos um império fraturado e disperso por mares selvagens, dois jovens de diferentes culturas encontram um objetivo comum.
 
Ruivo está a ser treinado como assassino pelos biomantes. À medida que se envolve na política do palácio, compreende que a vida, mesmo entre a nobreza, pode ser fatal. A temível pirata Esperança Sombria continua a saquear navios imperiais. Até ao dia em que descobre uma conspiração de biomantes de alcance tão vasto que torna o massacre da sua aldeia uma coisa insignificante.
 
Com os biomantes a apertarem o cerco de terror sobre o império, Esperança e Ruivo lutam para cumprir os seus novos papéis e responsabilidades… mas o custo é mais elevado do que alguma vez imaginaram.


Opinião:

Depois de ler recentemente escritores como Robin Hobb e Steven Erikson, não fica fácil ler outros escritores mais a mais quando estamos na presença de livros algo juvenis, mas não deixo de referir que este segundo volume melhorou um pouco em relação ao anterior.

Não tenho a menor duvida que o escritor sabe o que é necessário para se escrever uma boa serie de fantasia, tem um enredo bem desenvolvido, tem personagens interessantes, embora pudessem oferecer mais e ser um pouco melhor desenvolvidas de forma a nos cativar mais, mas é a escrita que não me cativa muito por culpa de o escritor utilizar uma gíria, que me desconcentra a leitura e optar por desenvolver mais jogos amorosos em vez de explorar melhor as personagens. Por último acaba por serem livros algo previsíveis.

Não deixa de ser um leitura agradável, mas que não trás nada de novo no mundo da fantasia, quem sabe até se pode tornar um grande nome neste género literário mas tem que melhorar determinados aspetos.

Resta agora esperar por saber como tudo irá terminar e quem sabe não venha a ler um final de trilogia verdadeiramente surpreendente.

quarta-feira, 13 de junho de 2018

"A Demanda do Bobo" livro 3 da saga do Assassino e do Bobo de Robin Hobb


Sinopse

Após os acontecimentos de A Revelação do Bobo, cresce a intriga que atinge a vida e o coração de Fitz.


Em tempos existiu em Torre do Cervo um assassino real. Para aqueles que simpatizavam com ele era conhecido como Fitz; para os que o odiavam era o Bastardo Manhoso. Mais tarde esse homem desapareceu e surgiu um respeitável senhor rural chamado Tomé Texugo, pacato, marido e pai.

Mas agora também esse homem desapareceu, deixando no seu lugar FitzCavalaria Visionário, príncipe reconhecido da casa real, tio do rei, pai de uma criança raptada cuja existência quase todos ignoram, amigo de um velho Bobo quebrado e cego cuja saúde vai recuperando de forma dolorosamente lenta.

Entre todas estas forças que o puxam nas mais diversas direções, a quais irá ele ceder, e quem, ao certo, cederá? O pai ou o amigo? O príncipe ou o assassino?


Opinião

Depois dos vários acontecimentos dos livros anteriores da saga, onde nos foram feitas imensas revelações sobre várias personagens que nos ajudam a perceber e muito os acontecimentos das sagas anteriores, eis que finalmente começou algo que todos os leitores desta saga desejavam, a demanda dos nossos amigos Fitz e Bobo.

Embora continue a maravilhar-me com a escritora, quer com as suas personagens, quer a escrita, quer o enredo, começo a achar que vamos ter mais um final muito ao estilo da primeira saga, onde tudo acabará por se decidir de forma rápida e em pouco mais de dez páginas, mas esteja eu enganado.

Gostei muito como a escritora encerrou este segundo livro (na versão original) deixando o leitor com o coração a palpitar e tudo em suspenso, ao bom estilo de George Martin.

Não quero estar aqui a comentar muito mais, mas falar de Robin Hobb é falar na minha escritora preferida na atualidade e só isso é mais que suficiente para recomendar a leitura dos seus livros.

Do melhor que tenho lido no que à fantasia diz respeito e nem é necessário um universo com um enredo muito complexo, que venham os livros finais o mais rápido possivel.

quinta-feira, 10 de maio de 2018

"Antes de sermos vossos" de Lisa Wingate

 


Sinopse

Inspirado em factos verídicos, esta é a história de duas famílias e da terrível injustiça que as mudou para sempre.


Nascida num mundo de riqueza e privilégio, Avery Stafford tem tudo. Filha adorada de um senador americano, com a sua própria carreira como advogada e um noivo maravilhoso à espera em Baltimore, ela vive uma vida encantada.

Mas quando regressa a casa para ajudar o pai com um problema de saúde, um encontro casual com May Crandall, uma idosa desconhecida, deixa Avery profundamente abalada. Ao decidir descobrir mais sobre a vida de May irá embarcar numa viagem pela história oculta de crianças roubadas e adoções ilegais. E cedo irá desvendar um segredo que pode levar à devastação... ou à redenção.

Baseado num dos mais conhecidos escândalos da América — em que uma instituição de adoção vendeu crianças a famílias ricas —, este romance comovente e fascinante recorda-nos como, apesar de os caminhos que tomamos levarem a muitos lugares, o coração nunca esquece onde pertencemos.


Opinião:


Aqui fica a prova que volta e meia nos faz bem mudar um pouco as nossas leituras e um bom romance vale sempre a pena.

Uma leitura muito agradável, pois trata de um tema bastante atual, que não dos deixa indiferentes, bem escrito (onde vamos alternado com o passado das personagens via May Crandall e o presente via Avery Stafford), comovente, cruel e que nos presenteia com personagens ricas, complexas e  repletas de  personalidade, apresentando ainda um enredo que nos vai deixando sempre com curiosidade de saber mais sobre cada personagem. Gostei do final do livro, foi bem conseguido, embora tenha sifo algo previsivel.

Um livro que recomendo, pois mexe com os nossos sentimos e que nos faz refletir um pouco sobre as nossas vidas ou mesmo sobre como a vida de cada pessoa pode ser alterada por um passado que não pode dominar.

quarta-feira, 9 de maio de 2018

"A Canção da Espada" 4º volume das Crónicas Saxónicas de Bernard Cornwell



Sinopse

Numa Inglaterra dominada por senhores de guerra, eis que chega uma história envolvente de amor, traição e violência. 

Corre o ano de 885 e a Inglaterra está em paz. Uhtred, saxão por sangue viking por natureza, parece ter assentado. Possui terras, tem uma esposa, dois filhos e um dever que lhe foi atribuído pelo rei Alfredo: defender a fronteira do Tamisa.


Mas os problemas espreitam: um homem voltou dos mortos e hordas de vikings chegaram para atacar Londres, convidando Uhtred a juntar-se-lhes. Alfredo tem ideias opostas: quer que Uhtred expulse esses saqueadores.


São tempos perigosos, e Uhtred tem de decidir a quem vai ser fiel. Até porque tudo se complica quando a filha de Alfredo casa e se torna uma ameaça ao reino do próprio pai. Será a lealdade incerta de Uhtred a decidir todo o futuro de Inglaterra?


Opinião:

Foram várias as vezes que referi que a SDE publica grandes romances históricos e há vários exemplos disso, mas sem duvida que Bernard Cornwell é um dos grandes nomes do género e quanto mais livros vou lendo destas crónicas saxónicas, mais vou ficando cativado com o escritor. Mais um grande livro que nos apresenta tudo o que gosto nos livros, bom enredo, boas personagens e uma escrita cativante.

Já li várias obras do escritor e sem duvida que as crónicas saxónicas são os livros que mais gosto do escritor, muito por culpa de Uhtred  um personagem muito bem construido e que quanto mais vamos conhecendo mais o vamos admirando, claro que há outras personagens que nos cativam e nesse aspeto este livro apresentou-nos novas personagens que vieram enriquecer e muito o enredo, em especial Ethelflaed, filha de Alfredo que acredito ainda virá a ter um papel muito importante nos livros seguintes.

Não quero estar a desenvolver muito mais, para mim o melhor livro até ao momento, onde o escritor nos apresenta algo diferente face a um determinado romance e claro em tudo o que o escritor é bom, a desenvolver enredos baseados em factos verídicos, mostrando grande trabalho de pesquisa e investigação, boas descrições de combates, a influência da Igreja, as culturas e tradições dos povos participantes no enredo e apresentando sempre personagens ricas, complexas, cativantes e muito bem desenvolvidas.


Com isto resta dizer, que venha o livro seguinte o mais rápido possivel, do melhor que a SDE publica.