quarta-feira, 31 de julho de 2019

Capustan 5º volume da serie Império Malazano de Steven Erikson



Sinopse:

NUM CONTINENTE DEVASTADO PELA GUERRA, SURGEM AS ALIANÇAS MAIS IMPROVÁVEIS…



O Domínio Pannion estendeu o seu poder a todo o continente Genabackis. Mas nem a sua influência consegue destruir as alianças incómodas que se forjam para proteger Capustan. A cidade está cercada e só uma habilidosa estratégia poderá levar à vitória na violenta batalha que vai definir o destino.
Os antigos clãs começam a reunir-se. Os rumores de uma terrível vingança abundam num mundo ameaçado por poderes sombrios e malignos. Numa época de incerteza e destruição, haverá esperança num futuro livre?

Opinião:

Na versão original este é o culminar do terceiro volume na sua versão original e sem duvida que estamos na presença do melhor livro da serie. Fantástico, rico em personagens cativantes, raças misteriosas, um enredo vasto e muito variado e com uma escrita do melhor que há e só aqui estão reunidos os ingredientes principais que aprecio nos livros.

Um livro que ficou devidamente encerrado com varias questões que nos deixam a pensar o que se seguirá e que caminho dará o autor aos vários núcleos existentes. A leitura dos seus livros exigem máxima atenção pois pode haver muitas passagens importantes e que nos passam ao lado, acredito que tenha deixado passar muitas, mas que ainda assim nos proporcionou muita informação importante para se perceber melhor o enredo no seu geral, sobre os deuses Ancestrais, varias raças como os jaghut, t’lan imass, tiste andii, tiste edur e mesmo o desenvolvimento de personagens importantes e que gostamos de acompanhar.

Um livro que teve um pouco de tudo, guerra e com isso mortes que nos fizeram sofrer, descrições dos combates do melhor que há e se já gostávamos de muitas personagens várias delas acabaram por nos cativar ainda mais, Dudek, Caladan Brood, Itkovian, Grunhido, Kruppe, Paran, Ben Ligeiro e tantas mas tantas outras que nos cativam e fazem sofrer por elas, bem difícil escolher a preferida. Penso que dificilmente iremos esquecer Whiskeyjack e acredito que irá marcar a serie um determinado acontecimento ocorrido neste livro.

Mas o livro não é apenas rico pelas suas personagens, estamos na presença de um universo rico e muito complexo, de difícil compreensão mas que vale muito a pena, ou me engano muito ou estamos na presença do melhor escritor de fantasia, anda lá muito perto.

Muito agradecido à Editora Saída de Emergência por publicar por cá este tipo de livros e faço votos que todos sejam publicados, sei que não será fácil, mas muito ajudaria que se fizesse uma serie sobre os seus livros a exemplo de George Martin e acreditem não lhe ficaria atrás.

quinta-feira, 25 de julho de 2019

A Seca de Jarrod Shusterman, Neal Shuisterman


Sinopse:

Quando a seca atinge proporções catastróficas, há decisões que não podem esperar.



A seca já dura há muito tempo na Califórnia. E a vida da população tornou-se uma interminável lista de proibições: proibido regar a relva, proibido encher a piscina, proibido lavar o carro ou tomar duches longos.
Até que as torneiras secam de vez.
E é assim que, de repente, o tranquilo bairro onde Alyssa Morrow vive se transforma numa zona de guerra, onde vizinhos e famílias, outrora solidários, se digladiam em busca de água. Quando os pais da jovem não regressam e a sua vida é ameaçada, Alyssa tem de tomar decisões impossíveis se quiser sobreviver. Um thriller fantástico que pode acontecer ainda no nosso tempo... e na nossa rua.

Opinião:

Uma leitura muito agradável, não pegando num tema muito original é verdade mas mesmo assim consegue criar uma história muito interessante, mostrando acima de tudo a precariedade da existência do homem ao ser tão dependente da àgua e claro a luta pela sobrevivência. No fundo um thriller electrizante à medida que vamos avançando na leitura.

Acima de tudo a mais valia do livro acaba mesmo por ser as personagens em especial as principais Alyssa, Kelton, Garrett e Jacqui.e a forma como vamos vendo os seus pontos de vista, acabando por sofrer com os seus medos, os seus receios, sofrendo com os seus problemas, no fundo vamos avançando na história e sentindo o seu desespero.

Nem tudo foi perfeito, não se sabe como a seca afecta outras regiões do país, por exemplo, mas gostei da forma como terminou, foi bem conseguido, mas isso sera algo que não vou revelar.

Uma leitura muito interessante que me proporcionou uma leitura diferente do habitual e que claro recomendo.

quinta-feira, 30 de maio de 2019

Eventos Feira do Livro - Apresentação de "Coreia do Norte"


Alguns eventos que vão decorrer na feira do livro de Lisboa, aqui fica para quem esteja interessado.

Será que realmente "Está Tudo F*dido? "Divulgação"







Depois do sucesso de A Arte Subtil de Dizer que se F*da com mais de 500 dias no TOP de vendas nacional e com mais de 90 mil livros vendidos, Mark Manson diz: Está tudo F*dido, um livro que nos desafia a olhar para o mundo com outros olhos.


Vivemos numa época estranha. Apesar de termos mais liberdade, saúde e riqueza do que em qualquer outra época da história, tudo à nossa volta parece terrivelmente f*dido: aquecimento global, queda de governos, economias em colapso e todos permanentemente ofendidos nas redes sociais. Temos acesso a tecnologia, a educação e a formas de comunicar que os nossos antepassados nem sequer imaginavam, mas ainda assim sentimos uma esmagadora desesperança. Afinal, o que é que se passa connosco?

Com a sua habitual mistura de erudição e humor e com base em investigação psicológica e na sabedoria intemporal de filósofos como Platão e Nietzsche, o autor disseca a política e a religião e mostra como as duas se tornaram desconfortavelmente semelhantes. Analisa, ainda, a nossa relação com o dinheiro, o entretenimento, e a internet, desafiando as definições de fé, felicidade e até da própria esperança.
 
https://www.facebook.com/edicoesdesassossego/videos/vl.1983112425042092/2293443360895814/?type=1

sexta-feira, 17 de maio de 2019

NOVIDADES SAÍDA DE EMERGÊNCIA/ COMIC CON PORTUGAL









NOVIDADES SAÍDA DE EMERGÊNCIA/ COMIC CON PORTUGAL | NOVAS CONFIRMAÇÕES DE LITERATURA 12 A 15 DE SETEMBRO, NO PASSEIO MARÍTIMO DE ALGÉS


Simon Scarrow e Naomi Novik são as novas confirmações de Literatura, para a próxima edição do maior evento de Cultura Pop do País, marcando presença no evento de 12 a 15 de setembro.

Simon Scarrow, o aclamado autor da Saga da Águia publicada pela Saída de Emergência, que fala sobre as legiões do Império Romano durante o período das invasões da Bretanha, estará presente na Comic Con para conversar com os fãs e sessões de autógrafos. Durante a Edição deste ano, será também apresentado o seu novo livro, O Sangue de Roma, o 17.º desta saga de grande sucesso.

A autora nova-iorquina Naomi Novik, nomeada para o prémio Hugo e que recebeu os prémios John W. Campbell e Locus, ambos para Melhor Novo Autor, e o Compton Crook Award para Melhor Romance de Estreia, todos pela obra Coração Negro, que também irá apresentar no evento, estará presente no evento Comic Con Portugal, para conversar com os fãs e para sessões de autógrafos.

segunda-feira, 6 de maio de 2019

"O Destino do Assassino" - Saga do Assassino e do Bobo # 5 de Robin Hobb




Sinopse

A obra que conclui uma das melhores sagas de fantasia épica de sempre: Assassino e o Bobo.



FitzCavalaria deixou para trás a pele de assassino, mas nem assim encontrou paz. Depois do rapto de Abelha, e acreditando que ela está morta, Fitz e o Bobo partem em busca de vingança. Nenhum Servo estará a salvo.
A missão revela-se surpreendente, com o reencontro com velhos amigos e a descoberta de novos aliados. Fitz ainda é um homem temido, e o Bobo continua a ter segredos por desvendar.
O destino dos dois amigos ficará para sempre selado à medida que as respostas aos mistérios antigos são reveladas, num final épico, intenso e empolgante.

Opinião

E termina a melhor saga que tive o prazer de ler até hoje, foram muitas horas, muitos meses e mesmo muitos anos a acompanhar a publicação destes 15 livros, onde acabamos por conhecer personagens que nos marcam para sempre, que seguramente nunca mais iremos esquecer, pois ficam-nos no coração. Personagens como Castro, Breu, Moli, Kettricken, Veracidade, Respeitador, olhos da noite, o Bobo entre muitas outras e claro  FitzCavalaria, o que eu sofri por ele o que este mexeu com os meus sentimentos e fico por aqui.

A tudo isto temos que juntar um enredo bem construído, a provar que não é necessário um universo gigantesco para para criar uma boa história, com personagens cativantes, sistemas de magia muito interessantes, posso mesmo dizer que nunca vi ninguém criar um vinculo entre um humano e um animal de forma tão perfeita, juntando a isto uma escrita muito própria, elegante e distinta, no fundo Robin Hobb é uma grande contadora de histórias.

Não quero comentar muito acontecimentos ocorridos neste livro, até para não efetuar spoilers, dizer apenas que encontraremos revelações, imensos acontecimentos emocionantes mas acima de tudo a escritora encerra com mestria não só esta saga mas todas as anteriores, fazendo com que tudo faça muito mais sentido,  no fundo a despedida perfeita e deixando todas as pontas devidamente atadas.

Bem que gostava de conhecer mais sobre este universo, mas ao ler este final entendo que a escritora não queira mais pegar nele, apenas agradecer-lhe por me ter permitido ler algo tão bom.

Adeus FitzCavalaria, obrigado Bobo e a todos os outros foi um prazer.



segunda-feira, 15 de abril de 2019

"A Morte dos Reis" - Crónicas Saxonicas # 6 de Bernard Cornwell




Sinopse

No campo de batalha, as lealdades vão ser postas à prova. 

 

O poderoso rei Alfredo está morto. É um momento de tensão e incerteza, com os rivais que lhe pretendem suceder a tomar posições e a recrutar aliados.
Lamentavelmente, o reino do falecido Alfredo está à beira da desintegração. Uhtred, o Senhor da Guerra e braço direito do falecido rei, assume a responsabilidade de manter o país em ordem enquanto o problema da sucessão não é resolvido. Mas ele quer lutar para recuperar a herança da Nortúmbria que lhe foi roubada. No entanto, sabe que, se desertar, o sonho de Alfredo desaparecerá.
Um homem dividido entre dois mundos tem de decidir onde reside a sua lealdade e desempenhar o seu papel na história. As rivalidades e intrigas de poder caminham para um desfecho sangrento.

Opinião: 


Mais uma grande leitura proporcionada pelo escritor, confirmando as Sagas Saxónicas como umas das minhas preferidas, independentemente do género literário. Leitura repleta de intriga, jogos políticos, mistérios, traições, descrição de combates do melhor que há, enfim ingredientes não faltam. No fundo tem tudo o que me agrada nos livros, grandes personagens, enredo muito bem construído e tudo acrescido de uma escrita única e de grande qualidade.

Sem duvida que Uhtred é o coração da saga, o fio condutor e esta cada vez melhor, mas não consegui de todo perceber o enorme spoiler que a sinopse nos proporciona, nada mais nada menos que a morte de Alfredo, um personagem central de todo o enredo, que aprendemos a admirar, a sofrer para que consiga os seus objetivos, até pelo bem dos seus filhos e assim do nada....está morto, a serio não consigo entender. 

Por outro lado então agora que o Rei está morto, o Reino está fragilizado e repleto de incertezas para encontrar o sucessor de Alfredo, eis que os dinamarqueses conseguem algo que nunca foi conseguido ao longo da saga, a união de todas as suas forças e marchar para Londres e ao chegar lá...., bem não vou comentar mais para não efetuar spoiler, mas deixa-me um pouco perplexo.

Mas como referi logo de inicio mais uma grande leitura, repleta de acontecimentos, conspirações e a preparar já acontecimentos para os livros seguintes  que muito prometem em especial a relação de Uhtred com os filhos de Alfedo, incluindo Osferth, personagem que gosto muito.

Que venham os livros seguintes e mais um romance histórico com selo de qualidade publicado por cá graças à Editora Saída de Emergência.