quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

"A Revelação do Bobo" 2º livro da serie O Assassino e o Bobo de Robbin Hobb


Sinopse:


Após os acontecimentos de O Assassino do Bobo, cresce a intriga que atinge a vida e o coração de Fitz.

Depois de garantir que nunca mais a deixaria só ou negligenciada, Fitz abandonou a sua filha Abelha para correr para Torre do Cervo a fim de tentar salvar a vida do velho amigo Bobo. A consequência foi a mais terrível: um ataque à sua casa e o rapto da pequena, que desaparece sem deixar rasto.

Encontramo-lo neste volume dilacerado entre as obrigações para com o Bobo e o que a consciência lhe exige que faça para tentar recuperar a filha. Mesmo o regresso a Torre do Cervo traz grandes perigos, pois no local onde nasceu e viveu durante muitos anos ainda perdura a sua má fama de Bastardo Manhoso e assassino. O que poderá Fitz fazer para trazer a paz de novo ao seu mundo?

Opinião:

Se já tinha ficado rendido com a leitura do primeiro volume desta serie, ao saber-me tão bem regressar a este universo, rever muitas das personagens que me comoveram, que me fizeram sofrer, mais uma vez acabo por ser surpreendido com mais um grande livro e mesmo sendo a primeira parte do segundo volume da versão original o livro está brutal, chegou ao ponto de me comover, mas isso já é normal nos seus livros, que acabam sempre por ser lidos com os sentimentos à flor da pele.

Tudo me convence nos seus livros, as personagens são cativantes, misteriosas, bem desenvolvidas e muitas delas ficarão para sempre guardadas no meu coração. 

Gosto dos elementos de magia que a escritora utiliza, em especial a "Manha" onde um ser humano se vincula a um animal e fá-lo de forma fantástica, sendo uma mais valia para os livros. Ainda assim o que mais me cativa é a elegância da escrita, muito diferente do que estou habituado a ver.

Quanto ao livro foram várias as revelações que nos surpreendem e embora continue a existir imensa crueldade, finalmente vimos FitzCavalaria a ter um momento de reconhecimento por tudo o que fez ao serviço de Torre do Cervo, foi gratificante. Mas existiram mais revelações e muitas delas fazem com que muitos dos acontecimentos dos livros anteriores façam mais sentido e se tornem mais claros.

Seguramente vem ai mais sofrimento, intrigas, mistérios, revelações, algo que só me pode deixar satisfeito pois se assim não fosse, poderia os seus livros não serem tão comoventes.

Mais que recomendado, do melhor que há a nível de Fantasia

terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

"Cartas da Profecia" 5º volume da serie "Os Outros" de Anne Bishop




Sinopse

Anne Bishop regressa ao mundo de Os Outros, enquanto os humanos lutam para sobreviver na sombra de criaturas poderosas.


Depois de uma insurreição humana ter sido brutalmente abortada pelos Anciãos – uma forma primitiva e letal de Os Outros –, as poucas cidades que os humanos controlam estão dispersas. Os seus habitantes conhecem apenas o medo e a escuridão da terra de ninguém.

À medida que algumas dessas comunidades lutam para se reconstruir, Simon Wolfgard, o líder lobo metamorfo, e Meg Corbyn, a profetisa de sangue, trabalham com os humanos para manter a frágil paz. Mas todos os seus esforços são ameaçados quando uma misteriosa figura humana aparece.

Com os humanos desconfiados em relação a um dos seus, a tensão aumenta, atraindo a atenção dos Anciãos, curiosos sobre o efeito que este predador terá na matilha. Mas Meg já conhece o perigo, pois viu nas cartas de profecia como tudo terminará: com ela ao lado de uma campa.

Opinião

Sou admirador desta escritora muito por culpa do universo "Jóias Negras" e embora esta serie não tenha nada a ver a nível de qualidade, a verdade é  que leio os livros deste universo de forma rápida uma vez que a escrita é cativante.

Este volume não acrescenta nada de muito novo, segue o padrão dos anteriores, as personagens temos simpatia por elas mas não nos cativam por ai além, não temos alguém capaz de trazer grandes mudanças ao enredo, Bishop raramente elimina uma personagem principal capaz de nos causar um choque entre outras questões que referi nos livros anteriores.

Ainda assim devo dizer que o final do livro me conseguiu surpreender um pouco, tivemos uma personagem que causou verdadeiros problemas a uma das personagens principais do universo e por outro lado o par que à tanto vinha sendo anunciado lá se decidiu, mas pouca coisa.

Percebo que esta serie pode ter um público alvo mais juvenil, ainda assim custa-me um pouco pois é uma serie que tem muito potencial. Espero que os livros seguintes tragam acontecimentos que possam trazer mudanças significativas ao enredo, só tínhamos a ganhar.


sábado, 10 de fevereiro de 2018

A Súbita Aparição de Hope Arden de Claire North




Sinopse

Ouçam-me. Lembrem-se de mim… 

O meu nome é Hope Arden, sou a rapariga de quem ninguém se lembra. Primeiro esquecem o meu rosto, depois a minha voz e, por fim, as consequências dos meus atos. Desapareço da memória sem deixar rasto.

Começou quando tinha 16 anos, um momento de cada vez. O meu pai esqueceu-se de me levar à escola, um professor esqueceu-se que eu era sua aluna, a minha mãe colocou mesa para três, em vez de quatro. Um amigo olhou para mim e só viu uma estranha.

Por mais que eu tente, por mais pessoas que magoe ou crimes que cometa, nunca se lembram de mim. E isso torna-me única… e particularmente perigosa.

Esta é a história de Hope Arden, a rapariga que todos esqueceram. Uma saga de amor, esperança, desespero e ânsia de viver o momento e deixar uma marca na vida.

Opinião:

Inicialmente foi uma leitura que estranhei, mas que com o decorrer das páginas acabou por me entusiasmar, pois apresenta uma personagem muito bem desenvolvida e que é o centro da narrativa, um enredo rico e complexo e uma escrita cativante e que se destaca pela qualidade e criatividade.

Um livro que nos faz pensar, dada as reflexões que nos são apresentadas pela protagonista sobre a sociedade e a sua adaptação à mesma, que nos apresenta uma leitura fluída, repleta de ação e nunca sendo demasiado descritivo.

A ação decorre em diferentes locais onde se nota que a escritora fez uma pesquisa elaborada para nos apresentar um pouco da "história cultural" desses locais, enriquecendo ainda mais o enredo, do Dubai a Istambul, de Hong Kong a São Paulo, passando por Veneza e terminando na Escócia.

Claro que a nível de personagens há outras que nos cativam e que são mais valia para o enredo acabando por ter um papel determinante, o livro não vive apenas de Hope Arden.

Um livro que é sem duvida uma mais valia, temos vários géneros literários aqui incluídos mas que funcionam muito bem, acima de tudo um thriller policial, recomendo.

sexta-feira, 9 de fevereiro de 2018

Antes de Sermos Vossos de Lisa Wingate - Divulgação



A Saída de Emergência publicou um livro que se mantém no TOP  dos mais vendidos no New York Times há várias semanas. Antes de Sermos Vossos de Lisa Wingate  é baseado num dos mais conhecidos escândalos da América — em que uma instituição de adoção vendeu crianças a famílias ricas.

Sinopse:

Inspirado em factos verídicos, esta é a história de duas famílias e da terrível injustiça que as mudou para sempre.

Nascida num mundo de riqueza e privilégio, Avery Stafford tem tudo. Filha adorada de um senador americano, com a sua própria carreira como advogada e um noivo maravilhoso à espera em Baltimore, ela vive uma vida encantada. Mas quando regressa a casa para ajudar o pai com um problema de saúde, um encontro casual com May Crandall, uma idosa desconhecida, deixa Avery profundamente abalada. Ao decidir descobrir mais sobre a vida de May irá embarcar numa viagem pela história oculta de crianças roubadas e adoções ilegais. E cedo irá desvendar um segredo que pode levar à devastação... ou à redenção. Este romance comovente e fascinante recorda-nos como, apesar de os caminhos que tomamos levarem a muitos lugares, o coração nunca esquece onde pertencemos.

A Autora:

Lisa Wingate é uma antiga jornalista, oradora inspirada e autora de mais de vinte romances campeões de vendas. As suas obras ganharam ou foram nomeadas para numerosos prémios, incluindo o Pat Conroy Southern Book Prize, o Oklahoma Book Award, o Carol Award, o Christy Award e o RT Reviewers’ Choice Award. Wingate vive nas Montanhas Ouichita do sudoeste do Arkansas.
 

quarta-feira, 24 de janeiro de 2018

Ursula K. Le Guin


Morreu na passada segunda-feira Ursula K. Le Guin. A noticia só foi conhecida ontem à noite e confesso que quando li a noticia a minha primeira reacção foi a de total descrença, não quis acreditar, mas era verdade e lentamente o sentimento de perda foi-se enraizando. O momento que precedeu o meu conhecimento desta triste noticia foi passado a ler o último volume da Banda Desenhada Sandman intitulada "A Vigília" da autoria de Neil Gaiman (mais um confesso admirador da autora e alguém que foi profundamente influenciado por ela). Coincidência ou ironia da vida não o saberei dizer, mas a verdade é que dei por mim a traçar alguns paralelos entre a história que estava a ler e a Ursula K. Le Guin. Tal como a personagem principal do livro também Ursula K. Le Guin é mais que uma "mera" deusa, ela é e irá ser uma Eterna, junto de nomes como Philipk K. Dick ou Ray Bradbury para sempre irá brilhar acima de bons e excelente autores que felizmente ainda pontuam o nosso horizonte literário.

Mas ela foi mais que uma mera escritora, foi também um voz da razão, um voz do sonho e do futuro. Foi alguém que nos avisou dos tempos negros que se avizinham se nada fizermos.

Todas as vidas que ela tocou (e irá tocar) de modo tão profundo tornaram-se melhores por se terem cruzado com ela e a sua obra literária e tornaram o mundo um local um pouco melhor.

Tudo o que se possa dizer sobre ela será sempre pouco e o melhor que todos podemos fazer é simplesmente ler os seus livros pois esse é a melhor maneira de a manter viva.

Deixo para o final o discurso que proferiu quando ganhou o National Book Awards Lifetime Achievement Award de 2014  (prémio de carreira). Um discurso cheio de avisos, mas também de esperança e coragem. 



Podem ver legendado em Português do Brasil neste link: Discurso de Ursula K. Le Guin no National Book Awards. Podem também ver o video original neste link: Ursula k. Le Guin National Book Awards Lifetime Achievement Award 2014 ou em alternativa a versão longa em que Neil Gaiman apresenta o premio: Neil Gaiman presents lifetime achievement award to Ursula K. Le Guin at 2014 National Book Awards.


sábado, 6 de janeiro de 2018

Os Portões da Casa dos Mortos - Steven Erikson

 



Sinopse

No Império Malazano, as lendas estão prestes a nascer...


O Império Malazano é abalado por uma purga da nobreza onde muitos aristocratas são traídos e desterrados para as minas. Enquanto isso, no Sagrado Deserto Raraku, a Vidente Sha’ik e os seus seguidores aguardam o líder prometido de uma rebelião há muito profetizada.


Perante esta insurreição brutal, as forças malazanas terão de recorrer a um plano de evacuação desesperado e audaz para salvar os refugiados imperiais. De uma dimensão e selvajaria nunca antes vistas, este pico de fanatismo e sede de vingança irá mergulhar o Império Malazano num conflito sanguinário onde as hipóteses de sobrevivência não estão ao alcance de todos.



Opinião:


Este é a primeira parte do segundo volume (versão original) da saga O Império Malazano e sem duvida do melhor que tenho conhecido a nível de fantasia, mais um volume onde a qualidade está toda lá, quer a nível de escrita, de enredo e claro personagens.

Não quero estar a desenvolver muito, pois nota-se claramente que o livro ainda está por encerrar, mas para se perceber a complexidade deste enredo, basta ver que poucas são as personagens que entraram no primeiro volume (versão original) e muitos foram os locais novos apresentados. Um enredo muito complexo, rico e que acabamos por nos ir habituando com o decorrer dos livros.

As personagens têm todas um enorme potencial e acabamos por ficar sempre na curiosidade de sabermos mais, são complexas, com carisma, talvez faltando um pouco mais de aprofundamento para que nos cativem ainda mais, mas sendo tantas torna-se difícil, mas recordo-me que no primeiro volume foram várias as que fiquei admirador e com vontade de saber mais, ainda assim gostei imenso de Felisin Paran por tudo o que passou até ao momento, o que não quer dizer que não hajam outras cativantes.

Quanto à escrita cativa e acima de tudo ficamos admiradores de Steven Erikson por criar um universo tão rico e complexo e que acredito ainda irá ser muito desenvolvido.

Do melhor que a fantasia tem e uma mais valia para o catálogo da Coleção BANG!, mais que recomendado.

segunda-feira, 6 de novembro de 2017

Claire North venceu o prémio WFA


É com muito orgulho que a Saída de Emergência comunica que A Súbita Aparição de Hope Arden de Claire North acabou de ganhar o World Fantasy Award para melhor romance!



O talento de Claire North é reconhecido e aclamado mundialmente. A capacidade de criar mundos ficcionais distintos reflete-se nos diferentes géneros literários das suas obras. Em 2004 e 2006, Claire North foi nomeada para o prestigiado Carnegie Medal, que reconhece anualmente um livro infantil excecional, por Timekeepers e The Extraordinary and Unusual Adventures of Horatio Lyle, respetivamente. O livro As Primeiras Quinze Vidas de Harry August foi nomeado para o BSFA Award para Melhor Romance (2014) e para o Arthur C. Clarke Award para Melhor Romance de Ficção Científica (2015) e ganhou o John Campbell Memorial Award para Melhor Romance de Ficção Científica de 2015.


A autora vai estar presente na Comic-Con 2017, que se realiza nos dias 15, 16 e 17 dezembro.